Sustentabilidade, a nova moeda da guerra comercial

Sobre o Acordo de Associação Mercosul-União Europeia, que saiu nesta semana, quis ouvir a opinião do CEO Luiz Pretti da maior empresa do agro do Brasil e uma das maiores do mundo há mais de 100 anos, a Cargill.

Perguntei para Luiz Pretti qual a opinião dele sobre esse acordo, e ele disse: “Um passo fundamental para o contínuo crescimento do agronegócio do Brasil, e o melhor de tudo isso, um aval à nossa política de sustentabilidade, ou seja confirma que o nosso Código Florestal é um dos melhores do planeta“.

José Luiz Tejon, comentarista de agronegócio e Luiz Pretti, CEO da Cargill Brasil.
Imagem: Arquivo pessoal.

A Cargill entende de mundo e sua visão estratégica é sucesso centenário. Ao ouvir a ênfase no Código Florestal Brasileiro de Pretti, entendo um recado importante: temos uma legislação, a melhor do planeta, e precisamos defendê-la e promovê-la para que seja percebida no mundo todo.

Já o jornal The Irish Times, da Irlanda, saiu com a seguinte manchete: “Agricultores irlandeses estão furiosos com o Acordo União Europeia e Mercosul”; presidentes de entidades se manifestam furiosamente, como Pat McCormack, da Irish Creamery Milk Suppliers Association, que afirmou: “Todos sabem que aumentar a importação de produtos da América do Sul significa consequências imediatas no clima global“.

Ou seja, esse acordo que coloca no tabuleiro de todos um mega incômodo vai transformar muita gente, tanto os acomodados de plantão que precisarão se mexer, quanto poderá fazer prosperar os que tomam o destino nas próprias mãos e realizam.

Precisamos de um plano nacional de comunicação brasileiro para o agro mundial, como salientou Luiz Pretti da Cargill, revelando o rigor das leis brasileiras com o Código Florestal. Ao mesmo tempo, precisamos de muita união das cadeias produtivas.

E sem dúvida, temos que proteger os nossos produtores rurais que não podem bancar sozinhos todo o custo da sustentabilidade que está e será cada vez mais utilizada como moeda de guerra comercial.

Posted by Tejon in : Tejon, Nenhum comentário em Sustentabilidade, a nova moeda da guerra comercial

Deixe seu comentário