Morango para mesa, indústria, paisagismo e consumo doméstico são novidades para 2018

Mas infelizmente, novidades no mercado internacional, não devem chegar ao Brasil tão rápido

O mercado brasileiro de morango etá em expansão. A produção de frutas, tanto para consumo “in natura” como para a indústria tem perspectivas positivas para 2018. Empresários rurais de diversas regiões, como no entorno do Pico da Bandeira nos municípios de Caparaó e Alto Caparaó e outros na divisa de MG e ES, tradicionais no cultivo de café, estão experimentando a cultura em pequenas áreas na expectativa de ampliar as áreas de cultivo. A idéia é diversificar e ter mais uma opção de renda, principalmente com entrada de recursos alternativos à safra de café. Outra vantagem é o proveitamento de espaço e mão de obra ociosos, sejam próprios ou não, ao longo do ano e em condições climáticas favoráveis, principalmente pela altitude.

 

No mercado interno, há uma forte tendência de migração do cultivo no solo para a hidroponia em substrato, em bancadas elevadas ou no chão. E uma novidades é a utilização de uma base de poliestireno, conhecido comercialmente como isopor, que facilita a disposição dos “slabs” de cultivo e a drenagem da solução nutritiva. O assunto também foi matéria de capa da Revista Plasticultura, número 56, de set/out de 2017. As regiões já tradicionalmente produtoras de morango em MG, SP e outros estados tem um número cada vez maior de empresários rurais adotando a técnica.

Morango Delizz. Próprio para cultivo em vasos destinados ao cultivo doméstico. Frutos estão na parte açta da planta.

Fora do Brasil, desde 2015 a empresa ABZ Seeds, sediada na Holanda está trabalhando com variedades gourmet na  Europa, Austrália e Ásia  para ampliar seus mercados, oferecendo aos consumidores plantas obtidas em crizamentos genéticos. São variedades atraentes, tanto do ponto de vista ornamental como na questão de cultivo doméstico para consumo.

 

Variedade premiada na AAS em 2016 nos EUA>

A Delliz é um híbrido F1 que pode ser cultivado a partir de sementes. A germinação ocorre entre 4 a 7 dias da semeadura (taxa de germinação de 90%) e leva 120 dias para iniciar a produção. Em 2016 recebeu o prêmio da ONG All American Sellectoin que realiza torneios regulares para promover o desenvolvimento de novas variedades de plantas hortícolas (olerícolas e ornamentais).

E da Ásia, mais especificamente da China, mostramos a seguir  variedades de flores super atraentes devido à coloração rosa de suas pétalas. Além do consumo dos frutos, essas plantas oferecem um visual de impacto quando utilizadas na forração de canteiros ou no plantio em vasos e cestos pendentes.

Antonio Bliska Júnior

Eng. Agrônomo, Dr. Enga. Agrícola

Feagri-Unicamp e Faagroh

Eitor Revista Plasticultura

Posted by Bliska in : Sem categoria, Nenhum comentário em Morango para mesa, indústria, paisagismo e consumo doméstico são novidades para 2018

Deixe seu comentário