Estamos fazendo café de forma errada (e quem diz é a Ciência)

Se você considera que o café perfeito é uma coisa extremamente subjetiva e pessoal, temos que dizer que a ciência acha que está completamente errado.

 

De acordo com o IFLScience, um novo estudo da Universidade Estadual do Kansas, nos EUA, mostra que, aparentemente, só existe uma forma correta de fazer café – e tem tudo a ver com a temperatura da água.

A pesquisa, publicada no início de agosto na revista Food Research International, envolveu sete degustadores profissionais do Centro de Análise Sensorial e Comportamento do Consumidor, que passaram bastante tempo provando e a analisando café para descobrir exatamente como fazer a melhor versão possível da bebida.

No total, a equipe analisou 36 diferentes atributos de sabor, isto é, características como “frutado” ou “floral”, em várias amostras de café feitas com diferentes tipos de grãos e consumidos em diferentes temperaturas.

No fim, os pesquisadores chegaram à conclusão que a temperatura da água pode ser o fator determinante para que um café seja considerado bom (ou nem por isso). A temperatura que pretendemos atingir depende do tipo de grão, mas a principal descoberta é que beber diretamente da água fervendo é uma proibição absoluta.

Regra geral, podemos utilizar a temperatura de 70°C, particularmente se estivermos utilizando um café de variedade árabe. Por outro lado, se estivermos usando grãos da variedade Robusta, consumi-los a uma temperatura de 60°C ou 50°C produz um sabor mais intenso. Além disso, devemos evitar beber café a uma temperatura superior a 70° C devido aos risco de queimaduras.

Mas isso não é tudo. Segundo o mesmo site, existem vários outros componentes que podem melhorar o sabor do café, desde a moagem até o frescor dos grãos, assim como a proporção entre café e água e até mesmo a qualidade da água.

Em declarações ao The ConversationChristopher Hendon, professor de materiais computacionais e química da Universidade de Oregon, que não esteve envolvido no estudo, também compartilha da mesma opinião. Quanto mais alta a temperatura, mais saboroso fica o café. No entanto, se for muito alta também faz com que fiquemos com compostos indesejáveis na bebida.

Independentemente da forma como você gosta do café – fraco, forte, quente, frio –, o certo é que deve bebê-lo.

Vários estudos comprovam que a cafeína, bebida com moderação, traz vários benefícios para a saúde, diminuindo o risco de problemas cardíacos, câncer de pele, diabetes tipo 2 e até pode proporcionar uma vida mais longa.

Fonte: Ciberia // HypeScience / ZAP

Posted by Bliska in : Sem categoria, Nenhum comentário em Estamos fazendo café de forma errada (e quem diz é a Ciência)

Deixe seu comentário